13.5.08

no limite

A semana que passou foi uma semana de situações bem difíceis. Os percalços pelos quais temos que passar para atingir nossos objetivos não são poucos. O grande problema é você não poder trilhar sozinho esse caminho. Você precisa das pessoas. Sinto falta, às vezes, de ser mais solitária na busca. De repente seria mais fácil.

O fato é que não dá. Ninguém é solitário sozinho. É egoista. Já disse certa vez alguém, em algum caminho. E vivemos no limite. No limite entre o que queremos e o que os outros querem. Por estarem em um mesmo grupo a tendência é que as aspirações sejam quase as mesmas. Mas esse "quase" não é um pequeno problema.

Porque esse quase esbarra nos problemas mais triviais possíveis. Como escolher entre ganhar R$50,00 em um trabalho qualquer e chegar no horário marcado no ensaio. Esse tipo de escolha afeta um grupo inteiro. E esbarramos numa questão de sobrevivência do ator. Limite entre o que se quer fazer e o que se pode fazer.

Dinheiro para comer. Arte para alimentar os desejos. O sonho de que isso um dia nos dê comida de verdade.

Por enquanto temos que nos contentar com o limite. E ir andando na corda bamba. Ir fazendo o que dá. E o que não dá.

2 comentários:

Jéssica Miranda disse...

Saiba que essa é a verdadeira força do artista!
Só sobrevivem nessa vida os fortes, os fortes pelo amor na arte!
Que bom que vejo artistas como você escrevendo um texto desse!
Uma pena que eu POR AMOR a minha família precisei deixar de lado
Meu amor pela atuação para não passar necessidade!
Bom saber que ainda existem Marias com força com garra e com sonhos
SEMPRE.
Pelos fracos...
Não desista!
Pelo SEU AMOR...
Não desista
Nem desanime!

René Piazentin disse...

A vida inteira é feita de escolhas, e as escolhas muitas vezes demandam sacrifícios. E apostas em retornos que podem demorar, mas que se crê valerem à pena.
A vida não pode ser sonho se o sonho é frágil.

 
eXTReMe Tracker