5.6.08

quem aqui trabalha de graça?

Hoje é dia de protesto no Digitando Teatro. Talvez seja um pouco mal-educada. Mas, como diria alguém que eu muito conheço: Eu realmente não me importo.

Eu já falei, re-falei, berrei e até ilustrei para os mais desavisados. Ser ator é trabalho. Ser músico é trabalho. Ser artista é trabalho. Se é pra ter hobbie, com toda licença poética para Carla Perez, só se for de seda.

Portanto, caríssimos, a não ser que você seja convidado. NÃO. Não peça para entrar de graça. Se seu chefe pedisse pra você trabalhar sem ganhar aposto que não iria concordar. Esse péssimo hábito de querer conseguir "se divertir" de graça é um dos fatores que depreciam nossa profissão.

E concordemos que já existem meios suficientes para pagar menos em uma entrada de teatro. Afinal. O tenebroso ato de falsificar carteirinhas de estudante. Maior fator "ovo-galinha" da alta de ingressos. Já está devidamente difundido. E ainda que o circuito off de teatro nem é tão caro assim e muitas vezes dá desconto de meia-entrada inclusive para classe teatral.

Se você é nosso fã: pague. Só assim você realmente estará contribuindo para que o show possa continuar. Se eu deixar você entrar. Pode ser a última vez. E acho que ninguém quer que isso aconteça.

Cacilda Becker já disse.

Quem sou eu para desmentir?

"Não me peça de graça a única coisa que tenho pra vender"

Amém.

3 comentários:

Mari Viana disse...

Amém.

Lélia Campos disse...

Sim!! Já é um quase nada o que recebemos com bilheteria(estou falando do circuito off, obviamente, porque claro que tem gente ganhando fortunas com bilheterias), se for de graça então, acabou o teatro!

René Piazentin disse...

Ô, descola uns ingressos pro Quixote aí?

 
eXTReMe Tracker