6.4.08

caminhos cruzados

Cansei. Sentei. Chorei. Aceitei.

Que na ansiedade de ver o meu sonho dar certo. Esqueci. Esqueci de perceber que meu sonho não é o sonho de todo mundo. Cada um tem o seu. A única coisa a fazer é tentar se aliar às pessoas que, atrás dos seus sonhos, precisam do mesmo caminho.

Caminhos se cruzam. Mas cada um segue o seu. E é besteira insistir que eles fiquem sempre juntos. Porque um dia eles podem se separar de vez. Tenho que aprender a deixar as pessoas irem embora. Porque um dia. Se valer a pena. Nossos caminhos vão se cruzar novamente.

Os moinhos continuam atrapalhando o vento. Mas o vento insiste em ventar. Eu sou vento. Já escolhi meu caminho ao lado do meu Quixote. Sancho que sou. Sancho que fui. Sancho que serei.

Não importa quem eu encontre. Quem fique comigo. Quem fique para trás. Eu vou seguí-lo. Na direção do meu coração. Guardando com ele toda a dor e todas as alegrias de um caminho sem volta. Sempre em frente. Cruzando com quem tiver que cruzar.

2 comentários:

René Piazentin disse...

A gente já passa por muita coisa mais ou menos na vida para deixar que aquilo que fazemos por paixão também vire mais ou menos.

marryviandante disse...

Os sonhos, ah os sonhos...
Quando deixarão de ser apenas sonhos?
Quando virarem realidade! E aí cuidado, a realidade nem sempre é a melhor opção... Por tanto continue sonhando!!!!!!!!!

 
eXTReMe Tracker